Oda e Watanabe falam sobre o desenvolvimento e o futuro de KOF XIV e outros games da SNK

KOFXIV_Steam_Edition_Banner

Tania Moreno, da IGN da América Latina, entrevistou durante a EVO 2017 o produtor de The King of Fighters XIV, Yasuyuki Oda, e o designer de mecânicas do jogo, Hayato Watanabe, sobre o desenvolvimento e os planos futuros da SNK para este e outros títulos da empresa. Nesta matéria está a tradução da entrevista original e, ao final, alguns comentários meus sobre o conteúdo da mesma.

Tania Moreno:  Um ano depois do lançamento do jogo, como foi o desempenho do título?
Oda: Bom, foi o primeiro KOF em cerca de 5 anos e a resposta dos fãs foi muito positiva. Mesmo com alguns problemas para jogar online e outros erros menores durante o lançamento, que foram corrigidos imediatamente, a reposta foi muito positiva e os fãs estão muito contentes com o produto final.

Tania Moreno: Como desenvolvedores, vocês estão contentes com o produto final?
Oda: Cremos que ainda há espaço para melhorarmos o jogo, que não é perfeito, porém temos feito tudo que podemos para enriquecê-lo, então, estamos satisfeitos com a versão atual.

Tania Moreno: Podemos esperar uma nova sequência do jogo ou teremos mais atualizações em KOF XIV?
Oda: Neste momento não podemos confirmar nem desmentir nenhuma dessas possibilidades, porém estamos convencidos de que KOF XV será uma realidade. Neste momento não estamos certos se teremos um novo patch para KOF XIV, mas definitivamente é uma possibilidade.

Tania Moreno: Existem planos para Fatal Fury ou Art of Fighting? Incluirão mais personagens em KOF ou planejam fazer um novo título destas franquias?
Oda: Claro que sempre estamos considerando trazer de volta séries como estas, o problema é que para fazer isso é necessário que a empresa aprove e temos que convencer várias pessoas, o que é muito difícil, mas é algo que gostaríamos de fazer [risos].

Tania Moreno: Dentro da cena competitiva, como foi feito o balanceamento? Escutam o feedback dos jogadores ou existe alguém dentro da SNK que se dedique exclusivamente a esta área?
Watanabe: É claro que sempre estamos atentos às opiniões dos fãs e jogadores profissionais, mas isso não significa que vamos realizar todos os pedidos que nos fazem. Queremos que o jogo seja acessível, que não seja muito difícil e que seja divertido. Sempre escutamos as opiniões do público e jogadores, mas somos muito cuidadosos ao implementá-las. Não há uma pessoa dedicada a isso, então sou que eu pessoalmente faço o balanceamento, escuto a opinião do público e aplico as mudanças.

Tania Moreno: The King of Fighters XIII foi um dos jogos mais excitantes da série. Existe a possibilidade de que ele volta em uma versão melhorada?
Oda: Neste momento não existem planos para fazer algo assim.

Tania Moreno: Foi falado do apoio da SNK aos eSports. Como pensam em fazê-lo?
Oda: Há algum tempo temos oferecido apoio a torneios, não somente no Japão como também mundialmente. No caso de torneios grandes temos oferecido prêmios em dinheiro e queremos seguir fazendo isso, não somente para KOF, como também para todos os outros jogos que cheguemos a lançar.

Tania Moreno: Para KOF XIV, teremos mais personagens em sua versão EX*?
* [n.t. “versão alternativa”]
Oda[?]:  Ainda não estamos seguros se teremos mais DLCs ou patches, mas quando lançamos novos personagens em abril, a recepção dos fãs foi muito boa. Sendo assim, se chegássemos a lançar novos conteúdos, mais do que trajes novos, gostaríamos de que fossem personagens novos, pois é o que agradaria mais aos fãs.

Tania Moreno: Quais são seus personagens favoritos:
Oda: Ultimamente estou sendo muito fã do Antonov, pois acho ele muito kawai*
*[n.t. kawai significa algo como “fofo” ou “legal”, dependendo do contexto]
Watanabe: Luong tem sido minha favorita desde o início e minha preferência não mudou.

Tania Moreno: Teremos outro mundial como o que aconteceu no Japão? Podemos esperar algo similar ao Capcom Cup?
Oda: Obviamente gostaríamos de ter outro torneio mundial, mas há muitos eventos regionais e devemos ser muito cuidadosos no calendário paa que não se coincidam. Todavia, se fazermos algo similar [ao Capcom Cup] gostaríamos de fazê-lo ao nosso estilo, sem imitar outra empresa.

Tania Moreno: Realmente se sentam para jogar o jogo e se colocam na pele de um jogador e não somente de um desenvolvedor?
Watanabe: Tratamos de nos colocar no lugar dos jogadores, não dos avançados, mas sim dos casuais e dos medianos (padrão), e tratamos de fazer com que o jogo seja mais interessante e divertido possível para este tipo de público.

Tania Moreno: Algo mais que gostariam de acrescentar?
Oda: Estamos desenvolvendo muitos jogos novos de luta que não podemos anunciar agora, mas gostaríamos que se mantivessem atentos.
Watanabe: Seguimos recebendo feedback dos usuários e temos a intenção de seguir atualizando e melhorando o jogo, então gostaríamos de seguir escutando suas opiniões através de nossa página no Facebook, Twitter e Steam.
Oda: Outra coisa que eu gostaria de acrescentar é que as vezes meu telefone toca com fãs me ligando diretamente e eu não sei de que país são ou que idioma estão falando, então [peço que] por favor não façam isso, pois na maioria das vezes eu não os entendo. A melhor maneira de entrar em contato é através do Facebook. Eu não sei o que me dizem, mas gritam comigo e definitivamente me dou conta de que são muito apaixonados [risos]!

KOFXIV_Rock_DLC_6

Depois de ter lido a entrevista, algumas respostas de Oda e Watanabe me fizeram pensar sobre o que poderia ainda esperar do jogo e da SNK nos próximos anos. A receptividade positiva dos jogadores provavelmente foi decisiva para que afirmassem com tanta certeza que teremos um “KOF XV”. Creio que a experiência adquirida neste último jogo vai ser carregada para o próximo e espero que aprendam ainda mais com os erros cometidos para que o próximo seja ainda melhor, porém não acredito que teremos uma sequência tão cedo, devido a outra resposta deles: outros jogos estão em desenvolvimento.

Com outros jogos em desenvolvimento, e com grande chance de alguns deles serem de luta (pois estamos falando da SNK), seria “predatório” ter vários lançamentos ao mesmo tempo, pois seus próprios jogos seriam concorrentes entre si, dividindo ainda mais um mercado de um gênero no qual raramente uma pessoa se dedica a mais de 2 ou 3 jogos num mesmo ano. Por este motivo eu acredito que KOF XV só virá um ano ou mais após o lançamento destes jogos que ainda não vieram, o que pode acontecer em cerca de 2 ou 3 anos talvez.

Um outro ponto que me chamou atenção na entrevista feita é que o balanceamento do jogo é feito segundo o julgamento de uma só pessoa, Watanabe, que ouve a opinião de jogadores e fãs, faz um filtro, suas considerações pessoais e então aplica as mudanças. Porém, ao mesmo tempo,  diz focar em fazer o jogo mais interessante e divertido para o público mais casual e padrão, em detrimento  dos jogadores profissionais, o que me leva a crer que alguns pontos considerados desbalanceados atualmente no jogo provavelmente são propositais para agradar justamente a este público.

Por último, com um ano de lançamento do jogo, Oda me pareceu um pouco incerto sobre o que ainda poderá ser feito em KOF XIV, mas acredito que ele tenha planos para acrescentar conteúdo e ajustar o jogo por pelo menos mais este ano, o que seria muito importante para manter o jogo “fresco” e sendo jogado enquanto a empresa prepara seu sucessor e, provavelmente, o renascimento de outras franquias consagradas, como Fatal Fury, Art of Fighting, Samurai Shodown e até mesmo The Last Blade.

Fonte: latam.IGN

Talvez você goste de ler...