Daigo, Combofiend e Seth Killian compartilham dicas sobre como se sair melhor em competições

evo_

O ambiente de torneios costuma deixar muita gente tensa, principalmente competições grandes como a EVO.

Nesta matéria eu vou traduzir uma entrevista feita há cerca de um ano por John Learned, do USGamer, que questionou 3 jogadores bem conhecidos da cena internacional de jogos de luta sobre como se preparar melhor para competições de qualquer tamanho, até mesmo para uma EVO, que é o considerado com o maior torneio de jogos de luta da atualidade. Como tudo foi feito bem próximo da data do torneio, aqui há também um tom de “dicas de última hora”.

Os entrevistados por ele foram:

  • Daigo Umehara: Lendário jogador japonês também conhecido como “The Beast” e considerado um dos “5 deuses do Street Fighter“. Ele é recordista do Guiness Book como o jogador mais bem sucedido em torneios profissionais na história de Street Fighter e, junto com Justin Wong, também tem o recorde de partida de video game competitiva mais assistida.
  • Peter “Combofiend” Rosas: ex-jogador profissional e atual gerente de comunidades da Capcom dos EUA. Já esteve no Top 8 da EVO em vários jogos, como Marvel vs Capcom 2 e 3, Capcom vs SNK 2, Guilty Gear XX Slash, entre outros.
  • Seth Killian: ex-jogador profissional e gerente de comunidades da Capcom dos EUA. Atualmente é Lead Game Designer do estúdio da Sony em Santa Mônica (Califórnia-EUA). Já pegou Top 8 na EVO em Super Street Fighter 2 Turbo e sabe bem do que fala. É conhecido também pelos apelidos de S-Kill e foi um dos fundadores da EVO, sendo o primeiro jogador a ser convertido em funcionário pela Capcom, se tornando uma voz da comunidade de jogos de luta dentro da empresa.

Tekken7_PC_XOne_PS4_4

Combofiend

Sobre o treino

Eu não tenho realmente um regime de treino fixado. Qualquer treino que eu faça é para me fortalecer em qualquer coisa em que eu seja fraco. Para mim é tudo sobre se sentir confortável. Eu me pergunto se eu consigo fazer determinada ação sempre que eu quero (combo, rushdown, antiaéreo etc.) e, se eu consigo, isso significa que provavelmente eu possa fazer isso em um torneio com consistência. Uma vez que eu me sinta competente para fazer um combo tático, eu simplesmente vou jogar com várias pessoas para ter certeza de que aquilo que eu imagino ser efetivo é realmente efetivo. Eu também vejo vídeos de outros usando o mesmo personagem para retirar possíveis ideias.

Sobre a “tremedeira” e o nervosismo em torneios

Nervos um dos elementos que mais impacta no desempenho em torneios. Quando eu comecei a ir em torneios minhas mãos ficavam tremendo de nervosismo, fazendo com que eu errasse um monte de coisas. Isso tinha o efeito de me fazer ficar com raiva, pois eu sabia que era melhor que aquilo que tinha mostrado. Para resolver isso eu comecei a aceitar uma vitória como uma vitória, não importando como ela foi conseguida e não pensando o quão melhor eu poderia ser se eu não estivesse nervoso. Isso ajudou a me acalmar e manter minha mente limpa, o que me permitia manter meu plano de jogo nas partidas que se seguiam.

Dicas de última hora

Tudo se resume a se sentir confortável e ser capaz de fazer com consistência aquilo que foi praticado. Se você consegue fazer algo facilmente (entenda combos difíceis), treine o que fazer em determinadas situações ou antiaéreos. Eu recomendaria achar um ou dois truques que você possa fazer. Você vai se surpreender o quão rápido jogadores quebram quando são acertados por algo inesperado. Além disso veja vídeos. É bom estar atualizado sobre quais táticas os outros estão usando com o mesmo personagem ou contra o seu personagem.

 

SFV Ryu Nash parry

Daigo

Conceitos básicos

Eu não acho que exista um conjunto de regras padrão [para treinar], mas eu acredito nos conceitos básicos (fundamentos). Sem uma base sólida você não consegue construir nada por cima. Se você tem uma matchup (“enfrentamento”) contra qualquer personagem ou combo com os quais não se sinta confortável, você tem que treiná-lo até ficar bom e então você vai para o próximo item na sua lista de fraquezas.

Os consoles são muito bons para ajudá-lo com isso. Partidas ao vivo vão ser um lugar onde você pode aplicar aquilo que praticou e aprender como ajustar seu jeito de jogar a cada diferente estilo de jogo adversário. Você vai melhorar a cada vez que jogar contra alguém ao vivo, mas a chave é você tomar cada uma destas práticas seriamente e refletir sobre você mesmo. Você precisa pensar.

Sobre confiança

Eu penso que é impossível não se sentir sobrecarregado ou nervoso em um grande torneio, especialmente um EVO por causa de seu tamanho e nível competitivo. A maior parte das pessoas, senão todas, passam por isso. Mas sua confiança em si mesmo pode ser o que te sustenta: a confiança que deriva do seu trabalho duro. Se você pode dizer para si que fez seu melhor, então você pode passar por cima do sentimento de sobrecarga.

Ao vivo vs Online (ou consoles vs arcades)

Eles servem a diferentes propósitos. Consoles são adequados para dissecar cada movimento básico incluindo combos. Arcades são onde você aplica e tenta fazer aquilo que aprendeu ao vivo contra alguém enquanto aprende e melhora a cada partida. Certamente você pode fazer isso usando os consoles, mas os arcades possuem um lugar muito especial em meu coração, tendo um ar distinto e uma atmosfera que eu gosto.

 

KOFXIV_SouthTown_5

Seth Killian

Em torneios grandes

Uma coisa para se manter em mente: todo mundo, do profissional mais conhecido até aqueles que estão lá pela primeira vez, ficam nervosos. Isso tem até um nome: “first game jitters” [n.t. algo como “tremedeiras da primeira partida”]Só há uma maneira provada de superar isso que é justamente se manter exposto a mais disso. Se você puder sobreviver ao seu primeiro confronto isso vai melhorar e se você continuar frequentando torneios, desde locais até internacionais, isso realmente vai melhorar com o tempo.

Uma aproximação realmente boa é simplesmente ter uma estratégia básica padrão e dar seu melhor para se manter nela. Quanto mais você evitar de ficar pensando em detalhes ou fazer técnicas complicadas, mais recursos mentais você vai ter para se focar na partida e nas escolhas de seus oponentes. Muitos jogos de luta realmente se resumem à alocação inteligente de recursos mentais, então quanto menos você tiver de pensar sobre seu plano de jogo, mais você vai poder pensar sobre seu adversário, o que é uma posição realmente forte.

 

ggxrd-revelator-jam-screenshot4

Sobre a preparação

Prezar por combos específicos é definitivamente importante para certos personagens, especialmente quando muitas das opções que causam mais dano podem requerir precisões de 1 frame. Se você tenta um combo difícil assim e falha, você não só perdeu o dano que poderia ter causado, como também se abriu para ser punido. Isso significa que se você vai tentar um combo, você precisa executar ele com uma alta precisão (nada de “eu fiz esse combo uma vez no modo treino!” mas sim “eu posso fazer esse combo de olhos fechados 99% do tempo“).

Se você não pode fazer os combos mais insanos de forma precisa, não tem problema: simplesmente faça só aquilo que você sabe que vai dar conta de fazer quando estiver sob pressão. Esta abordagem pode não ser a mais otimizada em termos de dano, mas vai evitar que você estrague tudo e fique nervoso consigo mesmo por ter errado, etc., o que normalmente funciona como uma espiral da morte para você.

Em torneios o que importa é saber jogar com as probabilidades. Muitas vezes você pode fazer vitórias sem fazer nada espetacular, somente capitalizando os erros dos seus oponentes. Isso significa que minimizar seus próprios erros é realmente crucial, então permanecer fazendo só o necessário/básico é uma estratégia legítima para qualquer coisa abaixo do mais alto nível de competição.

Enquanto os jogos evoluem, conhecimento específico de determinadas matchups [n.t. partidas específicas: Ex. Iori vs Kyo, Ryu vs Ken] se torna extremamente importante. Você precisa ter pelo menos ideia de como se comportar contra cada personagem do jogo, ou você pode perder fácil para truques que seriam fáceis de evitar.

A partir deste ponto, os jogadores de elite/alto nível (que sabem que podem vencer a maioria dos outros competidores com seu plano de jogo básico) focam seu treino em estudar as táticas de outros jogadores jogadores de elite específicos. Eles vão estudar as partidas para tentar detectar padrões ou fraquezas, tomar notas e consultá-las caso se cruzem em um torneio.

Entre os melhores dos melhores existe um bom grau de  treino formal e estruturado, que pode se parecer muito com o conceito de treino em outros tipos de competição. Você pratica a execução de um combo como faria exercícios padrão ou praticaria lances livres [no basquete], lutaria regularmente, “assistiria a fita” outros jogadores para pegar novas tendências e desenvolvimento do meta-game*. Daigo, em particular, levantou alguns pontos nos últimos anos sobre combinar atividade física como parte de sua rotina, com idas diárias até a academia, o que eu penso que seja extremamente benéfico.

 

SF_fivegods

Os “5 deuses do Street Fighter”: (De cima para baixo e da esquerda para direita) Haitani, Sakonoko, Nuki, Daigo e Tokido

Sobre pensar demasiadamente

Provavelmente o erro número 1 que pessoas cometem em torneios é gastar tempo observando sua chave, cuidadosamente examinando quem está nela e fazendo teorias do tipo “Se eu ganhar desse e daquele e aquele cara ganhar daquele outro, eu vou ter que enfrentar o Cara Famoso na terceira luta!”. Este tipo de coisa queima um monte de recursos mentais e faz você se preocupar com coisas que talvez nunca aconteçam.

Jogar direito requer foco no momento e jogar bem em torneios requer que você conserve sua energia mental o máximo possível. Ficar se preocupando com sua chave funciona contra você nessses dois pontos. Você não está focado no momento pois está pensando sobre múltiplos futuros e está com isso gastando recursos mentais que deveria estar preservando para sua próxima partida. Colocando em miúdos, você nunca precisa pensar em um futuro além da sua próxima partida. Qualquer coisa além disso simplesmente não ajuda e ainda fica no caminho atrapalhando você a fazer o que precisa fazer, então não se preocupe com sua chave e simplesmente foque em executar seu plano de jogo.

Você pode imaginar como Frodo reagiria se alguém dissesse  a ele antecipadamente tudo que ele enfrentaria em sua batalha contra Sauron? Ele provavelmente teria ficado em pânico e entrado em colapso diante da enormidade da tarefa. Torneios são similares. Se você pensa sobre tudo que vai precisar fazer, todos os grandes que precisará vencer, isso pode rapidamente começar a lhe parecer impossível. No lugar disso simplesmente faça as coisas um passo de cada vez. Entenda que seu trabalho é tão somente ganhar daquela uma pessoa contra a qual você vai jogar: só um oponente! Se você tratar as competições dessa forma, até mesmo as de altíssimo nível como a EVO vão logo parecer menos impossíveis e mais como algo que você já fez antes.

TRAF_LoLu

 

As informações dadas nesta entrevista são muito valiosas para qualquer pessoa que tenha vontade de competir em torneios ou simplesmente queira dicas para melhorar seu desempenho.

 

Fontes: USGamer, MadCatz, Guinness, Akikiwww

Talvez você goste de ler...